INÍCIO

quinta-feira, 27 de março de 2014

PAPO DE GATEIRA: O porquê de ter mais de um gato!

Eu tenho 5 gatos, e sempre digo que 'gato chama gato', porque são poucos que conseguem ter apenas um gato de estimação... Não que ter apenas um gato seja um problema. O amor de um gatinho é tão grande, que pode preencher o coração da família toda! Mas para quem está pensando em adotar mais um gatinho, ver ver o post!

Em geral os gatos vivem bem em dupla e mesmo em bando. O fato é que ter dois ou mais gatos é, na maioria das situações, uma indicação dada pelos especialistas. Sobretudo, quando os donos passam períodos prolongados fora de casa. 

A vida com companhia da mesma espécie é sempre mais ativa e quase sempre mais animada e feliz que a vida solitária. Há inclusive estudos que demonstram que, quando os gatos se dão relativamente bem, é melhor deixá-los vivendo em grupo do que separados individualmente. 
Pode ser que eles fiquem a maior parte do tempo em cantos separados, procurando explorar locais diferentes da casa, mas o fato de saberem que convivem com outros felinos os torna muito mais tranquilos e sociáveis.

Mas mesmo entre gatinhos extremamente amigos uns dos outros, pode haver uma relação de dominância. E, diferentemente do que em geral ocorre com cães, essa dominância muitas vezes é silenciosa. 

Na presença do manda-chuva, o mais submisso, aparentemente também sereno, afasta-se e dá a vez a ele, deixando, portanto, de se alimentar. Situações do gênero não ocorrem exclusivamente em torno de questões gastronômicas. Também podem envolver brinquedos, caminhas e, virtualmente, tudo o que fizer parte do universo dos gatos protagonistas. 

Como evitar esse problema potencial? Sendo generoso e estratégico nas ofertas. Em vez de um prato de comida ou mesmo de dois ou três num mesmo canto da casa, espalhe-os em lugares diferentes e distantes o bastante para que, estando num dos pontos, não se aviste os demais. 
O princípio vale para qualquer outro item que possa despertar o instinto de posse dos exemplares dominantes.

Sabendo dividir tudo com carinho e atenção, ter mais de um gatinho é recomendado para gatos e seus donos. Então não perca tempo, ADOTE
→ Fonte: Canto dos Gatinhos.

terça-feira, 25 de março de 2014

RABISCOS DA GATEIRA: Amor e Silêncio

É no silêncio de um ato de carinho, que conseguimos expressar, com clareza, todo amor que habita em nosso coração. Pois é nos momentos em que as palavras falham, que os sentimentos se espalham!

Gisleine Sanches

segunda-feira, 24 de março de 2014

GATEIRA FELIZ: Presentes PETLOJA

Ah! Como é bom ganhar presentes! E dessa vez não foi só a gateira que ganhou presentes, os gatos da gateira também ganharam! Vem ver os presentes lindos de miar que recebi da loja PETLOJA

Conheci a PETLOJA pela Página no Facebook, e achei os produtos maravilhosos. Então, fiz um VITRINE DA GATEIRA (veja AQUI), mostrando um pouquinho da PETLOJA pra vocês. E a Equipe PETLOJA, em forma de agradecimento, me enviou esses presentes lindos de miar! 
Mas vocês não precisam ficar só olhando... Os presentes que a PETLOJA me enviou estão no site, é só fazer uma visita e adquirir o seu!

Eu recebi amostras de shampoos Bio Florais, que além de deixar meus gatinhos limpinhos e cheirosos, também auxiliam no tratamento de transtornos comportamentais, porque são enriquecidos com compostos florais. Bacana, né?! E as fragrâncias são maravilhosas! Eu e meus gatinhos AMAMOS!
E a PETLOJA enviou bilhetinhos explicando sobre cada fragrância. 
Agora vejam que lindeza essa almofada que a PETLOJA me enviou!
Eu estou encantada! É uma almofada totalmente artesanal, linda, que dá um toque muito especial na decoração! A minha é a branca, mas na loja tem pretinha também. Um charme!

(Clique nas imagens para ver em tamanho maior)
Vejam o cartão lindo e carinhoso que a PETLOJA me enviou junto com os presentes... Sem palavras para agradecer a delicadeza e o carinho de vocês! ♥
Tá doidinha(o) querendo esses produtos também, né?! Vem conhecer a PETLOJA!

► Loja virtual PETLOJA, AQUI.
► Vem curtir a Página PetLoja do seu amiguinho, AQUI.

Quero agradecer a Natália, e toda Equipe PETLOJA pelos presentes e pelo carinho! Muito obrigada!

• E tá rolando SORTEIO na Página Blogateira, em parceria com a PETLOJA. Vem concorrer a um Perfume (para o seu pet) Bio Florais 120ml para Ansiedade, AQUI

quarta-feira, 19 de março de 2014

PAPO DE GATEIRA: PIF - Peritonite Infecciosa Felina

Muitos leitores do Blog Blogateira, me enviaram mensagens para falar mais sobre a PIF - Peritonite Infecciosa Felina. 
Fui no portal Medicina Felina (que eu adoro!), e encontrei uma matéria completa. Vem ver! 

Peritonite é um processo inflamatório de uma membrana que reveste por dentro a cavidade abdominal, chamada peritônio.
A peritonite infecciosa felina, mais conhecida pela sigla PIF, é uma doença causada pelo coronavírus entérico felino e foi diagnosticada pela primeira vez na década de 1950. É uma doença contagiosa e comum que afeta os gatinhos.
Gatos de todas as idades podem se infectar pelo vírus da PIF, mas a maior incidência ocorre nos animais com menos de dois anos. Não há predisposição sexual, ou seja, machos e fêmeas são acometidos igualmente. Gatos com o sistema imunológico debilitado por causa de outras doenças, como a leucemia viral felina (FeLV) e a imunodeficiência viral felina (FIV) são mais predispostos a desenvolver PIF.

TRANSMISSÃO:
A transmissão da PIF ocorre através da ingestão do coronavírus presente nas fezes de gatos contaminados. Pode ocorrer transmissão da mãe para os filhotes durante a gestação ou amamentação. Locais com grande concentração de gatos, como gatis ou abrigos, são propícios para a transmissão do vírus, que, apesar de serem sensíveis a desinfetantes comuns, podem permanecer intactos por semanas no ambiente úmido.

SINTOMAS:
Existem duas formas de PIF, a forma efusiva e a não efusiva, e são determinadas pelo tipo de resposta imunológica que cada gato irá desenvolver. Alguns gatos podem desenvolver as duas formas.
Os sinais clínicos de ambas as formas podem levar de dias a semanas para aparecer e são considerados não específicos, sendo eles: febre, anorexia, perda de peso, diarreia e desidratação.
Na PIF efusiva (úmida) ocorre um processo inflamatório nos vasos e consequentemente um acúmulo de líquido na região do abdômen e/ou do tórax. Os gatos com essa forma apresentam febre não responsiva aos tratamentos com antibióticos e um aumento do volume abdominal decorrente do acúmulo de líquido nesta região.
A PIF não efusiva (seca) é caracterizada pela formação de granulomas e necrose em diversos órgãos abdominais, torácicos, sistema nervoso central (SNC) e olhos. Granuloma é uma estrutura microscópica composta por diversas células que englobam o agente causador, aqui no caso o coronavírus, na tentativa de conter a disseminação da doença. Os sintomas ocorrem de acordo com o local acometido, portanto podem variar desde mucosas amareladas, quando o fígado é acometido, até mesmo cegueira, quando os granulomas se desenvolvem nos olhos. Tosse pode ocorrer se o gatinho desenvolver pneumonia.
Quando o SNC é acometido o gato apresenta alterações neurológicas, como dificuldade de locomoção, tremores, incontinência fecal e urinária, mudança de comportamento e até mesmo convulsões. Nestes casos o prognóstico é ruim.

DIAGNÓSTICO:
Para fechar o diagnóstico o veterinário se baseia na história dos animais e nos sinais clínicos. Os exames de laboratório auxiliam o diagnóstico, como exames de sangue, ultrassom, testes sorológicos e de DNA, mas o diagnóstico definitivo só pode ser feito por biópsia ou necropsia.

TRATAMENTO:
Infelizmente a PIF não tem cura e o tratamento é paliativo, baseando-se no uso de anti-inflamatórios em altas doses, quimioterápicos e antibióticos para evitar infecções secundárias. Estudos com drogas antivirais e imunomoduladores estão sendo realizados na tentativa de minimizar os efeitos adversos da PIF.

PREVENÇÃO:
A prevenção da PIF pode ser um desafio. Numa casa com um ou mais gatos diagnosticados com o coronavírus não é recomendado a introdução de um novo filhote. Caso haja interesse em adotar um novo gatinho, dê preferência para os adultos.
Mantenha a caixinha de areia sempre limpa e esvazie-a e limpe por completo pelo menos uma vez por semana, já que a principal forma de transmissão se dá pelas fezes contaminadas.
A vacinação contra PIF não é recomendada, pois não apresenta resultados positivos na prevenção da doença e mesmo assim não está disponível no Brasil.

Dra. Laila Massad Ribas.

E claro, qualquer dúvida em relação a saúde e comportamento do seu animal de estimação, consulte um veterinário.
→ Fonte: Medicina Felina.

segunda-feira, 17 de março de 2014

sexta-feira, 14 de março de 2014

SUSPIROS DA GATEIRA: ODE AO GATO - Pablo Neruda

Hoje, 14 de março é comemorado o DIA NACIONAL DA POESIA e DIA NACIONAL DOS ANIMAIS. Poesia e gato, uma combinação perfeita! ♥

ODE AO GATO 

Os animais foram 
imperfeitos, 
compridos de rabo, tristes 
de cabeça. 
Pouco a pouco se foram 
compondo, 
fazendo-se paisagem, 
adquirindo pintas, graça voo. 
O gato, 
só o gato apareceu completo 
e orgulhoso: 
nasceu completamente terminado, 
anda sozinho e sabe o que quer.

O homem quer ser peixe e pássaro, 
a serpente quisera ter asas, 
o cachorro é um leão desorientado, 
o engenheiro quer ser poeta, 
a mosca estuda para andorinha, 
o poeta trata de imitar a mosca, 
mas o gato 
quer ser só gato 
e todo gato é gato do bigode ao rabo, 
do pressentimento à ratazana viva, 
da noite até os seus olhos de ouro.

Não há unidade 
como ele, 
não tem 
a lua nem a flor 
tal contextura: 
é uma coisa 
só como o sol ou o topázio, 
e a elástica linha em seu contorno 
firme e sutil é como 
a linha da proa de uma nave. 
Os seus olhos amarelos 
deixaram uma só 
ranhura 
para jogar as moedas da noite.

Oh pequeno imperador sem orbe, 
conquistador sem pátria, 
mínimo tigre de salão, nupcial 
sultão do céu 
das telhas eróticas, 
o vento do amor 
na intempérie 
reclamas 
quando passas 
e pousas 
quatro pés delicados 
no solo, 
cheirando, 
desconfiando 
de todo o terrestre, 
porque tudo 
é imundo 
para o imaculado pé do gato.

Oh fera independente 
da casa, arrogante 
vestígio da noite, 
preguiçoso, ginástico 
e alheio, 
profundíssimo gato, 
polícia secreta 
dos quartos, 
insígnia 
de um 
desaparecido veludo, 
certamente não há 
enigma na tua maneira, 
talvez não sejas mistério, 
todo o mundo sabe de ti e pertences 
ao habitante menos misterioso 
talvez todos acreditem, 
todos se acreditem donos, 
proprietários, tios 
de gato, companheiros, 
colegas, 
discípulos ou amigos do seu gato.

Eu não. 
Eu não subscrevo. 
Eu não conheço o gato. 
Tudo sei, a vida e o seu arquipélago, 
o mar e a cidade incalculável, 
a botânica 
o gineceu com os seus extravios, 
o pôr e o menos da matemática, 
os funis vulcânicos do mundo, 
a casca irreal do crocodilo, 
a bondade ignorada do bombeiro, 
o atavismo azul do sacerdote, 
mas não posso decifrar um gato. 
Minha razão resvalou na sua indiferença, 
os seus olhos têm números de ouro.

(Pablo Neruda)

VITRINE DA GATEIRA: Loja Virtual PetLoja

O espaço VITRINE DA GATEIRA, é aquele lugarzinho onde eu conto pra vocês sobre lojas (físicas ou virtuais) que tem aquelas coisinhas lindas de miar, e que a gente fica babando na vitrine! São produtos que eu ainda (frisem bem o AINDA) não comprei, mas que são lindos, e claro, como eu não quero passar vontade sozinha sozinha, eu venho aqui compartilhar com vocês! rsrs
Deixando claro que nenhuma loja mostrada aqui me pediu para fazer o post, eu conheci no mundo virtual, achei bacana e resolvi mostrar pra vocês.

Conheci a PetLoja pelo Facebook, e me encantei de imediato! Achei os produtos lindos e muito úteis, e claro, vim mostrar pra vocês.
E no próprio site da PetLoja, tem um Blog muito legal, com curiosidades e dicas de cuidados com nossos bichinhos, vale a pena conferir!

No VITRINE DA GATEIRA, eu sempre escolho alguns produtos para mostrar pra vocês, e na loja virtual PetLoja, eu escolhi produtos para os animaizinhos, e uma almofada artesanal, linda de miar, vem conhecer! 

Essência Floral Bio Florais - 31 ml: Bebidas especiais à base de compostos florais auxiliares no tratamento de distúrbios emocionais em animais.
Na PetLoja você vai encontrar uma grande variedade de Bio Florais, e o preço é bem bacana: R$ 17,90 cada essência. Veja AQUI.
Imagem de propriedade da PetLoja.
Pet Shampoos Bio Florais - 500 ml: Shampoos para diversos tipos de pelagens enriquecidos com Compostos Florais.
Deixar nossos animaizinhos limpinhos e cheirosos, e ainda tratar possíveis distúrbios comportamentais, é sensacional! Preço: R$ 17,90 cada. Vem conhecer todos os Shampoos Bio Florais, AQUI.
E tem o Pet Condicionadores Bio Florais - 500 ml, também, veja AQUI.
Imagem de propriedade da PetLoja.
• Perfumes Bio Florais - 120 ml: Perfumes enriquecidos com Compostos Florais. E depois do banho, quer deixar seu pet cheirosinho e ainda tratar distúrbios comportamentais? Conheça os Perfumes Bio Florais, AQUI. Preço R$ 20,90 cada.
Imagem de propriedade da PetLoja.
Pet Almofadas Miau: Produto artesanal. 33 x 33 cm. Qual gateira (e gateiro, também) não fica maluquinha com uma fofura dessa?! E tem almofada de gatinho preto, e também gatinho branco. Fiquei encantada! Preço R$ 24,99. Veja essa lindeza, AQUI.
Imagem de propriedade da PetLoja. 
- Preços da loja virtual PetLoja na data da publicação do post. Pode sofrer alterações. Frete não incluso nos preços.

► Vem conhecer a loja virtual PetLoja, AQUI.
► E vem curtir a Página PetLoja do seu amiguinho, AQUI.
→ Lembrando que eu ainda não realizei compras na loja virtual PetLoja, apenas conheço a loja por sua Página no Facebook, e me encantei com os produtos. Os preços e produtos divulgados nesse post, são de responsabilidade da PetLoja. Se você quer saber mais sobre a loja, política de compra e sobre os produtos, acesse o site da loja virtual PetLoja, AQUI

quinta-feira, 13 de março de 2014

PULO DA GATA: Receita de Biscoito Gatinho - Vasilha de Whiskas como Molde

Na Página Blogateira, no Facebook, eu sempre posto fotos de lanchinhos, bolos, doces e biscoitos com o tema GATOS, e a minha querida 'amigateira' Sueli Miguel, se inspirou nas postagens e preparou um delicioso (e lindo!) biscoito no formato de carinha de gato, ficou show, e eu postei as fotos na Página. Fez o maior sucesso! Então, a Sueli me enviou a receita, e um PULO DA GATA, muito bacana: Ela usa a vasilha de petiscos Whiskas como molde para cortar os biscoitos, sensacional, né?! 

Vem ver a receita e fazer para a garotada: 

RECEITA DE BISCOITO GATINHO 

• Ingredientes:
- 300g de farinha de trigo;
- 100g de manteiga;
- 150g de açúcar refinado;
- 1 ovo;
- 1 colher de chá de essência de baunilha; 
- 1/2 colher de chá de sal;
- 1 colher de chá de fermento em pó.

• Modo de Fazer: Misture a farinha, manteiga e o açúcar. A seguir adicione o ovo, baunilha, sal e por último o fermento. Abra a massa com um rolo e corte com a vasilha de Whiskas. Coloque os biscoitos em assadeira untada com margarina e farinha, ou forrada com papel manteiga. Leve para assar em forno médio, pré-aquecido, por 25 minutos, até ficar levemente dourado.
• Dicas: Se desejar um biscoitinho de gatinho preto, acrescente chocolate em pó. Se for achocolatado, diminua um pouquinho o açúcar.
Para fazer os traços da carinha de gato, a Sueli Miguel usou uma faquinha de ponta, na massa antes de assar.

► Veja o álbum 'A vida com GATOS é muito mais gostosa!', AQUI.
→ Imagens enviadas pela gateira Sueli Miguel. 

quarta-feira, 12 de março de 2014

PAPO DE GATEIRA: Como se comunicar com o seu Gato

Vi essa matéria no WikiHow, achei interessantíssima, e vim compartilhar com vocês!

Cientistas descobriram que gatos desenvolveram um elaborado sistema de comunicação com milhares de vocalizações para demonstrar as próprias necessidades e desejos aos humanos. Continue lendo para descobrir não apenas sobre como os gatos se comunicam vocalmente, mas também como é possível se comunicar com eles e fazer-se entender.

PASSOS:

1- Escute seu gato. Ao observar as ações de seu gato enquanto ele mia, será possível distinguir quais miados se associam a determinados pedidos (ou protestos). Alguns miados comuns incluem:
• Miado curto: Cumprimento padrão.
• Miados múltiplos: Cumprimentos animados.
• Miado meio alto: Pedido por algo como comida ou água.
• Ronrom longo: Uma exigência por algo.
• Ronrom meio alto: Uma reclamação ou desgosto.
• Miado pouco mais baixo do que o meio alto: Implorando por algo como comida.
• Miado alto: Raiva, dor ou medo.
• Tagarelar (ficar batendo os dentes rapidamente): Ânimo, frustração.
• Ciciar (algo entre um miado e um ronrom com crescente inflexão): Cumprimento amigável entre a gata mãe e os filhotes.
• Ronrom: Convida para um contato aproximado ou atenção.
• Silvo: Um sinal sério de agressão.

2 - Observe seu gato. Visto que gatos são mais "fluentes" em linguagem corporal, certos gestos acompanharão vocalizações para reforçar as mensagens.
• Cauda para cima com uma volta na ponta: Feliz.
• Cauda se contraindo: Animado ou ansioso.
• Pelo na cauda se arrepiando: Muito animado.
• Cauda vibrando: Muito animado e feliz em ver você.
• Pelo na cauda se arrepiando enquanto a cauda se dobra na forma de um N: Extremamente agressivo.
• Pelo na cauda se arrepiando, mas a cauda está baixa: Agressivo ou assustado.
• Cauda baixa e entre as pernas: Assustado.
• Pupilas dilatadas: Bastante brincalhão ou animado; também pode ser sinal de agressividade.
• Piscando lentamente: Afeição, indicando que o gato se sente confortável com quem estiver por perto.
• Erguendo o nariz e recuando levemente a cabeça: "Eu conheço você." Gatos sentados na janela podem cumprimentá-lo desta maneira se você passar por ele.
• Se o gato se esfregar em você, isso significa que ele lhe marcou como propriedade.
• "Beijo" de nariz molhado: É um gesto de afeição próprio dos gatos.
• Orelhas para trás: Medo, ansiedade, ou em um modo muito brincalhão; também usado quando cheiram algo que querem conhecer melhor.
• Língua saindo rapidamente e lambendo o lábio inferior: Preocupado, apreensivo.
• Esfregando cabeça, corpo e cauda contra uma pessoa ou animal: Ritual de saudações.
• Dando-lhe cabeçadas: Amizade, afeição.
• Cheirando o rosto: Confirmando identidade.
• Arranhando: Um gato irá lhe arranhar sutilmente como um sinal de felicidade ou de diversão; de qualquer modo, seu gato conhece e ama você.
• Lambendo você: O maior sinal de confiança. Seu gato pode considerá-lo parte da família, como uma mãe limpando os filhotes. Também pode ser que você apenas tenha algo gostoso na mão.

3 - Converse com seu gato. Como mencionado, gatos estão sempre aprendendo a se comunicar conosco. Quanto mais você se comunica com o gato, mais rápido ele irá aprender.
• Use um tom de voz razoavelmente elevado para indicar amizade e um tom de voz mais baixo para indicar desgosto ou agressividade.
• Repita a mesma palavra, dormir ou cama, sempre que for para cama. Eventualmente, seu gato começará a associar o som da palavra repetida com suas ações, podendo até entrar no quarto antes de você. Use a palavra banho consistentemente cada vez que estiver pronto para tomar um, e eventualmente seu gato poderá acompanhá-lo ao banheiro e sentar perto da banheira para esperá-lo.
• Se você piscar lentamente ao fazer contato olho a olho com seu gato, ele normalmente responderá aproximando-se para ser acariciado. Isto é visto como um gesto pouquíssimo ameaçador.
• Seja consistente. Um erro comum que donos de bichinhos cometem é dizer "não" e brincar com o gato ao mesmo tempo. Isso confunde a cabeça do animal. Portanto, se você que seu gato vá embora, um firme "até mais" e um empurrãozinho gentil, sem demonstrar afeição, irá fazer com que o bicho saiba que a presença dele não é desejada no momento. A maioria dos gatos tentará invadir seu espaço pessoal duas ou três vezes, geralmente vindo de direções diferentes. Ao dizer "Até mais", seja paciente.
• Desenvolva um "tom de comando" para usar com seu gato quando ele estiver fazendo algo que você considera errado. Use uma voz que surja naturalmente e que possa ser replicada facilmente, mas que também seja distinta de sua voz comum. Se você usar essa voz seriamente por algumas vezes, seu gato aprenderá a associá-la com a ideia de que ele está causando desagrado.
Faça um rápido e direto silvo ou som de cuspe como um comando de "não". Isto é semelhante ao som feito pelo próprio bicho para dizer "não".

DICAS:

• Urinar, borrifar e depositar fezes em um ponto proeminente normalmente são coisas que o gato faz para tentar marcar território que ele sente estar sendo ameaçado. Pode também ser uma indicação de problemas urinários, infecção de bexiga ou outras sérias questões de saúde. Se isto é um problema, o gato pode precisar ser tratado, castrado ou separado de outros gatos. Consulte seu veterinário.
• Nunca grite ou discipline fisicamente um gato. Isso apenas assusta e irrita o bichinho, sendo uma medida pouco produtiva. Você pode adicionar um pouco mais de dureza em sua voz. O gato irá compreender e sentir sua infelicidade.
• Lembre-se que a vocalização geralmente não é o modo favorito de comunicação do seu gato. A "primeira linguagem" do gato consiste de um complexo sistema de odores, expressões faciais, linguagem corporal complexa e toques. Gatos logo compreendem que nós não entendemos os sinais não-verbais que enviam, e por isso tentam vocalizá-lo numa tentativa de se comunicar na nossa linguagem. Ao observar quais sons nos fazem agir, o gato está sempre aprendendo a fazer pedidos ou exigências.
• Trate seu gato com amor e respeito e ele irá ser muito feliz, companheiro e amigável. Converse suavemente com o bichinho e observe como ele escuta. Ele pode responder com um ronrom ou outra reação de júbilo.
• Com paciência, gatos podem ser treinados para responder a determinados comandos, algo parecido com o que se faz com cães. Você pode até ensinar um gato a apertar a sua mão.
• Gatos siameses e orientais são vistos como especialmente "faladores", enquanto que gatos de pelos longos tendem a ser mais calados. Claro, existem exceções.
• Resista à vontade de dizer o nome do gato enquanto estiver disciplinando-o. Diga 'Não' se quiser dizer 'Não' e continue assim.
• Tente não chamar excessivamente o seu gato. Isso terá o mesmo efeito da fábula "O Pastorzinho e o Lobo". Quando você realmente quiser ou precisar de seu gato, ele não virá.
• Use uma voz suave para dizer algo legal ou perdoar seu gato.
• Se um gato começar a “atacar” seu cabelo (lambendo, talvez com um pouco de mastigação), então ele quer pentear você. Isto mostra que ele lhe considera da família. É raro ver um gato fazer isso, apesar de ser um dos maiores sinais de amor e respeito possíveis.
• Tente não gritar com seu gato, pois isso danifica a confiança dele.
• Se seu gato estiver demonstrando agressividade, simplesmente diga não e, se puder, erga-o. Seja cauteloso ao segurar um gato que se demonstra irritado.
• Não se preocupe se o gato começar a rolar de costas no chão: Isto significa que ele está relaxado ou divertido.
• Jamais bata no nariz de seu gato.
• Um gato mostrará o próprio estômago como sinal de contentamento.

AVISOS:

• Isto não é, de modo algum, uma lista completa de gestos e vocalizações felinas. O sistema de comunicação dos gatos é surpreendentemente complexo e vai muito além do que o indicado neste artigo. Sempre preste atenção em seu gato. Cada um é diferente.
• Segure cuidadosamente o seu gato e não o aperte ao erguê-lo. O forte aperto pode parecer um sinal de agressão, sendo que você pode acabar severamente arranhado e machucado.
• Ao se comunicar com seu gato, não fale de uma maneira que ele irá se entristecer. Ele pode acabar atacando você.

E lembre-se: Qualquer dúvida em relação a saúde e comportamento do seu animal de estimação, consulte um veterinário.
→ Todos os créditos desse post pertencem ao WikiHow.

terça-feira, 11 de março de 2014

GATEIRA FELIZ: Presente Almofapet

Ganhar presente é bom, mas ganhar presente personalizado, com a foto do seu gato, é SENSACIONAL!
Eu estou muito FELIZ, e claro, conto tudo pra vocês!

Através da Página e do Blog Blogateira, eu conheço pessoas maravilhosas, e só tenho a agradecer infinitamente. Conheci a Fernanda (aliás, nome de pessoas especiais para o meu coração), da Almofapet, e ela disse que ia me enviar de presente uma almofada. A Fer, teve a maior paciência comigo... Pra eu escolher a foto, não foi fácil... rsrs Até que encontramos a foto ideal, a do meu gato 'gordelícia', BILLY! Aliás, foto tirada pelo 'amigateiro', Marco Escobar.

(Clique nas imagens para ver em tamanho maior)
E a Almofapet me enviou esse presente lindo de miar! Uma almofada personalizada com a foto do meu Billy. Juro, chorei de emoção... Obrigada, Fernanda!

A almofada é linda, tipo 3D, sabe? De ótima qualidade, e fala sério, deixa qualquer ambiente muito mais charmoso! Chegou bem embalada, com um cartão lindo!
Vejam como fica sensacional na poltrona! A parte traseira é lisa... Um charme!

A foto inspiração para a almofada, foi essa:
Já sei, já sei... Ficou doida(o) querendo uma almofada também, né? Vem curtir a Página da Almofapet no Facebook, e envia uma mensagem solicitando um orçamento. Você não vai se arrepender! 

► Vem curtir a Página Almofapet e algo mais no Facebook, AQUI.
► Acesse o Blog Almofapet e algo mais, AQUI.
► E-mail para contato: felobao@yahoo.com.br

Eu já havia feito um post falando sobre a Almofapet, AQUI.

Obrigada Fernanda e Almofapet, pelo presente, pelo carinho e pela amizade! ♥

sábado, 8 de março de 2014

SUSPIROS DA GATEIRA: Ser Mulher - Silvana Duboc

SER MULHER 

Ser mulher é viver mil vezes em apenas uma vida,
é lutar por causas perdidas e sempre sair vencedora, 
é estar antes do ontem e depois do amanhã, 
é desconhecer a palavra recompensa apesar dos seus atos.

Ser mulher é caminhar na dúvida cheia de certezas,
é correr atrás das nuvens num dia de sol e alcançar o sol num dia de chuva.

Ser mulher é chorar de alegria e muitas vezes sorrir com tristeza, 
é cancelar sonhos em prol de terceiros, é acreditar quando ninguém mais acredita, é esperar quando ninguém mais espera.

Ser mulher é identificar um sorriso triste e uma lágrima falsa, 
é ser enganada e sempre dar mais uma chance,
é cair no fundo do poço e emergir sem ajuda.

Ser mulher é estar em mil lugares de uma só vez, é fazer mil papeis ao mesmo tempo,
é ser forte e fingir que é frágil pra ter um carinho.

Ser mulher é se perder em palavras e depois perceber que se encontrou nelas, 
é distribuir emoções que nem sempre são captadas.

Ser mulher é comprar, emprestar, alugar, vender sentimentos, mas jamais dever, 
é construir castelos na areia, vê-los desmoronados pelas águas e ainda assim amá-las.

Ser mulher é saber dar o perdão, é tentar recuperar o irrecuperável,
é entender o que ninguém mais conseguiu desvendar.

Ser mulher é estender a mão a quem ainda não pediu,
é doar o que ainda não foi solicitado.

Ser mulher é não ter vergonha de chorar por amor, 
é saber a hora certa do fim, é esperar sempre por um recomeço.

Ser mulher é ter a arrogância de viver apesar dos dissabores,
das desilusões, das traições e das decepções.

Ser mulher é ser mãe dos seus filhos e 
dos filhos de outros e amá-los igualmente.

Ser mulher é ter confiança no amanhã e aceitação pelo ontem,
é desbravar caminhos difíceis em instantes
inoportunos e fincar a bandeira da conquista.

Ser mulher é entender as fases da lua por ter suas próprias fases. 
É ser "nova" quando o coração está à espera do amor,
ser "crescente" quando o coração está se enchendo de amor, 
ser cheia quando ele já está transbordando de
tanto amor e minguante quando esse amor vai embora.

Ser mulher é hospedar dentro de si o sentimento do perdão,
é voltar no tempo todos os dias e viver por poucos
instantes coisas que nunca ficaram esquecidas.

Ser mulher é cicatrizar feridas de outros e inúmeras 
vezes deixar as suas próprias feridas sangrando.

Ser mulher é ser princesa aos 20, rainha aos 30,
imperatriz aos 40 e especial a vida toda.

Ser mulher é conseguir encontrar uma flor no deserto, 
água na seca e labaredas no mar.

Ser mulher é chorar calada as dores do mundo
e em apenas um segundo já estar sorrindo.

Ser mulher é subir degraus e se os tiver que descer não precisar de ajuda,
é tropeçar, cair e voltar a andar.

Ser mulher é saber ser super-homem quando o sol nasce 
e virar Cinderela quando a noite chega.

Ser mulher é ter sido escolhida por Deus para colocar no mundo os homens.

Ser mulher é acima de tudo um estado de espírito,
é uma dádiva, é ter dentro de si um tesouro escondido
e ainda assim dividi-lo com o mundo!

(Silvana Duboc)

Uma homenagem da Blogateira ao DIA INTERNACIONAL DA MULHER!

quarta-feira, 5 de março de 2014

PAPO DE GATEIRA: Insuficiência Renal Crônica

Um problema muito comum que atinge os gatos, principalmente os de idade avançada, é a Insuficiência Renal Crônica. Fiz uma pesquisa sobre o assunto, e vim mostrar pra vocês.

A Insuficiência Renal Crônica (IRC) caracteriza-se por uma perda irreversível e progressiva da função renal. A recuperação total da função renal torna-se impossível.
Como os rins são órgãos vitais para a sobrevivência, a insuficiência renal crônica pode comprometer imensamente a vida de um gato. 
É, no entanto, possível manter a evolução da doença sob controle com um tratamento adequado prescrito pelo veterinário. Uma das medidas mais importantes do plano terapêutico da IRC é a prescrição de uma dieta adequada às necessidades do animal.
Geralmente, os gatos mais idosos têm Insuficiência Renal Crônica e a doença tende a piorar com a idade. Mas a doença pode acometer os gatos em qualquer fase da vida do animal.

Entendendo a IRC:
Os rins exercem várias funções de manutenção, vitais para o estado geral de saúde do gato. Eles filtram os resíduos para fora da corrente sanguínea e os excretam para a urina. Os rins também controlam os níveis de eletrólitos, de PH, e o estado de hidratação do gato. Além disto, os rins produzem hormônios essenciais como a eritropoietina, que estimula a medula óssea a produzir novos glóbulos vermelhos. Quando os rins começam a falhar, os sistemas orgânicos do gato começam a fazer ajustes em compensação. Por exemplo, o gato pode passar a beber mais água e a urinar com mais frequência, numa tentativa de "se livrar" dos resíduos acumulados na corrente sanguínea e que deveriam ter sido eliminados pelos rins. Em algum momento, entretanto, o volume das disfunções vai avassalar o gato e ocorrerão sintomas mais sérios de insuficiência renal crônica. Na época em que os exames mostrarem alterações significativas que alertarem o veterinário para a presença de insuficiência renal, 75% do total do rim já devem ter parado de funcionar corretamente. A causa mais comum da insuficiência renal crônica é o processo normal de envelhecimento. A doença é progressiva e irreversível, ou seja, o prognóstico ou perspectiva de recuperação do gato é ruim. O tratamento, entretanto, pode trazer alívio de curto prazo aos sintomas e melhorar a vida do gato por algum tempo. Um gato com insuficiência renal crônica pode viver de algumas semanas a alguns anos com a doença, dependendo da gravidade e do estágio de evolução da doença.

Os sinais de doença renal:
- Perda de apetite (anorexia);
- Perda de peso;
- Aumento do consumo de água;
- Aumento da produção de urina;
- Urina esbranquiçada ou alaranjada;
- Presença de sangue na urina;
- Abdômen sensível;
- Vômito e/ou diarreia;
- Estomatite (úlceras na língua);
- Halitose (mau hálito);
- Depressão, letargia, apatia e muita sonolência;
- Desidratação.

Diagnóstico:
Para o diagnóstico definitivo da Insuficiência Renal, é necessária, além do exame físico do animal, a realização de análises sanguíneas (medição de alguns parâmetros da função renal como a ureia e creatinina) e análise da urina. Para identificar a(s) causa(s) da IRC, podem ser necessários exames de diagnóstico complementares, como a ecografia abdominal, radiografia abdominal e biópsia renal.

Tratamento:
O animal responderá melhor ao tratamento se a insuficiência renal for diagnosticada nas fases iniciais. Por esta razão que é aconselhável fazer regularmente exames de sangue, que poderão ser feitos, por exemplo, junto com a vacinação anual. 
Apesar da perda da função renal na IRC ser irreversível, se forem adotadas determinadas medidas, os sintomas da doença podem ser atenuados e a sua evolução pode ser retardada. Uma das medidas que se crê cada vez mais importante, é a prescrição de uma dieta específica para problemas renais. O veterinário pode recomendar determinados tipos de ração para gatos, que só estão disponíveis com prescrição médica que contém baixos níveis de proteínas, fósforo e sódio e devem, portanto, reduzir a sobrecarga sobre os rins. Existem também certos medicamentos que podem ajudar a melhorar a função renal e assim controlar os sintomas como, náusea, inapetência, desequilíbrio mineral e eletrolítico, deficiências hormonais e pressão sanguínea alta. 
Poderá ser indicada a chamada terapia líquida subcutânea (soro suplementar sob a pele), que pode ser realizada em casa, pelo tutor devidamente orientado pelo veterinário. A diálise também poderá ser prescrita.

Grandes fatores de risco:
- Idade: Gatos mais velhos estão mais propensos a desenvolver doenças que afetam os rins;
- Raça: Algumas raças felinas, como o Burmês, o Siamês Abissínio e o Maine Coon, possuem maior tendência para desenvolver enfermidades renais;
- Alimentação: Dietas que possuem muita proteína ou uma grande quantidade de fósforo também colaboram para a evolução de doenças nos rins;
- Lesões: Até mesmo medicamentos e outras substâncias químicas podem causar lesões nos rins de seu animal.

Prevenção:
- Sempre deixe água limpa, filtrada e fresca para seu gatinho;
- Não dê restos de comida a ele;
- Evite dar guloseimas ao seu gato;
- Pergunte ao veterinário a melhor dieta para o seu felino;
- Fique atento às mudanças de comportamento;
- Em caso de suspeita de doença renal, leve seu animal ao veterinário imediatamente.

Se você perceber qualquer alteração no comportamento do seu gatinho, não pense duas vezes: PROCURE UM VETERINÁRIO!
→ Esse post é uma pesquisa feita na Internet. Qualquer dúvida em relação a saúde do seu animal de estimação, consulte um veterinário.